Esporte
Vidal no Fla: por que o chileno tem boas chances de reforçar o clube

Publicado em 26/04/2022 17:05

Reprodução

Começa a ganhar corpo no Flamengo um debate mais amplo acerca da contratação do meio-campista Arturo Vidal, de 34 anos, de saída da Inter de Milão e declaradamente desejoso de vir ao Brasil e defender as cores rubro-negras.

Antes desse aprofundamento por parte dos principais dirigentes do Fla — o que depende de uma definição sobre a compra de Andreas Pereira —, a troca de informações entre pessoas próximas ao chileno e agentes do mercado indica que Vidal tem boas chances de reforçar o clube carioca.

A chegada de Vidal seria uma solução mais barata se comparada à negociação com o Manchester United por Andreas, muito criticada na Gávea pelos altos valores empenhados e vista com ressalva pela torcida em virtude da falha do meio-campista na final da Libertadores em Montevidéu.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em vez de gastar 10 milhões de euros (o equivalente a cerca de R$ 53 milhões hoje) mais um salário próximo de R$ 1 milhão com Andreas, o Flamengo pegaria Vidal livre, a receber apenas luvas e um salário equivalente.

O chileno já avisou que aceitaria se adequar à realidade brasileira. Isso significa estar entre os atletas mais bem pagos do Flamengo e não extrapolar o teto atual do clube.

Nesse sentido, nada perto dos 6,5 milhões de euros anuais que até a Inter de Milão considerou elevados e, por isso, já avisou que não exercerá a cláusula que estenderia o contrato do meia até junho de 2023.

Desta forma, Vidal ficará livre em maio para negociar. Com mercado em clubes médios da Europa e em países emergentes, o jogador prefere o Flamengo. Tem boas referências de Rafinha e também de Isla, companheiro no Chile.

A pedida de Vidal não ultrapassaria os 250 mil dólares livres de impostos, o que daria R$ 1,2 milhão por mês, fora as luvas. Mas as bonificações não chegariam perto dos 10 milhões de euros que seriam pagos por Andreas.

Com o belga de 25 anos, o investimento total em quatro anos em caso de um contrato definitivo se aproximaria dos R$ 100 milhões. Já a Vidal, sem custos de aquisição, haveria a possibilidade de oferecer um contrato menor, por dois anos, mesmo que o salário fosse equivalente.

O tema segue em debate no departamento de futebol do Flamengo, que fez as primeiras consultas e trabalha em silêncio, pois uma operação depende da outra.

Os responsáveis pelas finanças do clube ainda não foram consultados sobre a operação Vidal. E a tendência é que ela ganhe corpo, se assim for decidido, a partir de maio.

Vidal trabalha com o agente argentino Fernando Felicevich, que até o momento não acionou intermediários no Brasil para tratar com interessados.

Com carreira no Bayern de Munique, no Barcelona e na Inter de Milão, Vidal atenderia à demanda de Paulo Sousa por um volante que jogue de área a área. Pode tanto fazer a função de primeiro como de segundo homem, além de chegar bem ao ataque.

A idade avançada coincide com as contratações que o Flamengo fez em 2019 neste mesmo modelo, sobretudo os casos de Rafinha e Filipe Luís. Mas uma eventual chegada agora iria um pouco na contramão da reformulação em andamento no clube, com apostas em jovens.

Na posição, hoje atuam João Gomes e Thiago Maia, com Andreas Pereira como opção. Arão é o volante mais consistente na função, mas atuou como zagueiro em partidas recentes.


Postado por Redação

Publicidade

©Copyright 2007-2022 Todos os direitos reservados

ArarunaOnline.com